Orlistat / Xenical funciona mesmo? Efeitos colaterais e Contraindicações

Você certamente já ouviu falar do Orlistat, um medicamento que promete o emagrecimento através do impedimento da absorção de gorduras. Comercialmente ele é conhecido como Xenical e sua indicação é para pessoas obesas que não conseguem perder peso somente com exercícios físicos e alimentação saudável.

Mas, então como funciona a ação do orlistat? É justamente sobre isso que vamos abordar nesse artigo, saiba para que serve, se orlistat emagrece mesmo, como tomar, efeitos colaterais e suas contraindicações.

orlistat serve para queOrlistat – Para que serve?

O orlistat age na inibição da lípase pancreática, essas enzimas são responsáveis por digerir a gordura e quebrar os triglicerídeos no intestino. Quando essas gorduras não são digeridas pela lípase elas não passam pela corrente sanguínea seguindo diretamente pelo intestino, com isso, as gorduras saem nas fezes.

Como pode ver, ele tem uma ação muito diferente de outros medicamentos que inibem a fome, por isso, ele não é um anorexígeno sendo vendido sem retenção da receita médica na farmácia. O uso de emagrecedores sem indicação de um profissional não é recomendado devido seus vastos efeitos colaterais.

 

Orlistat emagrece mesmo?

O orlistat promete absorver cerca de 30% de toda gordura ingerida através da alimentação, isso significa que o seu organismo vai eliminar através das fezes uma grande porcentagem de gorduras que seriam absorvidas pela corrente sanguínea.

Como conseqüência disso o orlistat emagrece, reduz o colesterol e diminui os riscos cardiovasculares.

O que precisa ficar muito claro com o seu uso é que ele não elimina a gordura estocada no seu corpo, mas sim, dos alimentos ingeridos.

Entretanto, não existe uma regra no emagrecimento usando o orlistat, algumas pesquisas mostram que a média perdida entre os usuários é de 5% do peso corporal. Por isso, é de extrema importância que as pessoas que pretendem usar o medicamento tenham em mente que não se pode deixar de praticar exercícios físicos e boa alimentação para potencializar os resultados.

Uma das grandes preocupações dos especialistas é a questão do emagrecimento saudável, geralmente as pessoas que optam por ingerir medicamentos como orlistat voltam a engordar depois do tratamento devido ao fato que não adotarem mudanças alimentares e nem atividades físicas.

O famoso efeito sanfona pode ser uma grande epidemia entre os obesos, por isso, é importante aprender como manter o peso, para isso a reeducação de hábitos é a melhor solução.

 

Orlistat – Como tomar

É importante seguir a posologia indicada pelo seu médico. Jamais se automedique.

Na maioria das vezes o orlistat é ingerido durante as principais refeições (café, almoço e jantar). Caso não for possível, pode ser usado até 1 hora depois.

É essencial que a dieta alimentar seja equilibrada com proteínas, carboidratos e gorduras em todas as refeições, somente assim, os resultados esperados serão alcançados.

Se não fizer alguma das refeições, não ingira o medicamento nesse horário. Siga a posologia indicada pelo seu médico para reduzir as chances de efeitos colaterais indesejados.

Em caso de esquecimento de comprimidos tome somente se esse atraso não passar de uma hora da refeição, caso contrário, esqueça e continue o tratamento naturalmente nas próximas refeições.

Não aumente as doses por conta própria e evite ingeri-las nos horários errados.  O orlistat pode provocar reações adversas.

 

Efeitos colaterais

Usuários relatam que as mudanças de hábitos na evacuação podem ser bastante desagradáveis, geralmente esses sintomas ocorrem nas primeiras semanas de uso, mas se persistir por muito mais tempo, é importante relatar ao seu médico para evitar situações constrangedoras.

Outros efeitos colaterais do Orlistat são:

  • Fezes muito moles, gordurosas e com mau cheiro;
  • Muitas dificuldades de controlar os movimentos intestinais, para algumas pessoas pode ser um problema, principalmente se estiver em viagens ou em trabalho na rua;
  • As roupas íntimas podem ficar manchadas com aspecto oleoso;
  • Dores estomacais
  • Menstruação irregular;
  • Enxaquecas;
  • Estado de ansiedade, nervosismo e inquietação;
  • Desconforto no reto devido ao atrito das limpezas após a evacuação;

Podem ocorrer outros efeitos colaterais mais graves como:

  • Danos no fígado;
  • Problemas de pele como: Coceiras, alergias, feridas;
  • Fadiga extrema;
  • Problemas para respirar;
  • Vômitos;
  • Dores abdominais;
  • Pele e olhos amarelos;
  • Mudanças na coloração da urina e das fezes;

Não deixe de relatar todas as reações adversas do orlistat para o seu médico.

 

Orlistat – Contraindicações

O uso do orlistat é contraindicado nos seguintes casos:

  • Portadores de problemas digestivos;
  • Problemas na vesícula biliar;
  • Pedras nos rins;
  • Problemas na tireóide;
  • Distúrbios alimentares;
  • Pessoas que sofrem com convulsões;
  • Pessoas que já tiveram pancreatite;
  • Portadores de diabetes tipo 1 e 2;
  • Portadores de doenças no fígado;
  • Grávidas e lactantes;
  • Pessoas que sofrem com arritmia cardíaca;
  • Crianças e idosos;

 

Mulheres que ingerem pílulas contraceptivas não devem usar o orlistat, pois o aumento de evacuações pode impedir a absorção do medicamento e tirar o efeito do anticoncepcional aumentando as chances de gravidez. Se optar em tomar o orlistat, é essencial adotar métodos contraceptivos de barreira.

Informe ao seu médico se está fazendo uso de algum medicamento contínuo e se certifique que não haverá nenhuma interação com o orlistat.

O uso de qualquer medicamento para emagrecer, incluindo o orlistat deve ser prescrito e acompanhado por um médico. Toda reação adversa deve ser prontamente informada para que sejam tomadas medidas que preservem a sua saúde.

 

Leia também:

Chá de canela para emagrecer

Dieta da batata doce para emagrecer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *